Criatividade e geração de ideias: Teia de aranha

Olá galera, continuando com a série “Geração de ideias” trago a vocês a técnica “Teia de aranha”. Basicamente não se trata de uma técnica em si, e sim uma ferramenta de apoio ao brainstorming. Para Wechsler (2002, p. 232) “A técnica Teia de Aranha baseia-se nos pressupostos da técnica Tempestade de ideias”, tendo como característica […]

Olá galera, continuando com a série “Geração de ideias” trago a vocês a técnica “Teia de aranha”. Basicamente não se trata de uma técnica em si, e sim uma ferramenta de apoio ao brainstorming. Para Wechsler (2002, p. 232) “A técnica Teia de Aranha baseia-se nos pressupostos da técnica Tempestade de ideias”, tendo como característica própria o fato de suas ideias serem escritas em uma folha de papel, e as ideias sucessoras (que se baseiam na anterior) são relacionadas como um organograma.

Aplicação

Postis

Na proposta original trazida por Wechsler são utilizadas folhas de papel ou mesmo cartolinas para criar um mapeamento de ideias. Particularmente proponho o uso de Postits e uma lousa ou então uma folha de papel pardo dispersa sobre uma mesa. Acredito que os postits trazem mais agilidade e permite que outros participantes manipulem o organograma tornando o ambiente mais dinâmico.

Vantagens

Mas afinal, isso é apenas um mapeamento das ideias geradas pelo branstorming? Sim, porém permite uma visão completa da árvore de pensamentos desenvolvida pela equipe e com isso traz um melhor esclarecimento sobre a origem das ideias. Poderá também fomentar o surgimento de novas ideias utilizando o histórico de um ponto como catalisador.

Outra vantagem em utiliza-la é permitir a documentação da sessão de forma agradável e retirar um pouco o peso das costas do mediador do brainstorming uma vez que os participantes participam interativamente do mapeamento.

Como resultado é gerado um grande mapa de soluções, que por análise geral poderá trazer novas conclusões. Complementando Wechsler (2002, p. 233) também enfatiza a “[…] necessidade de ser gerada grande quantidade de ideias, suspendendo-se o julgamento e a crítica”.

OBS: O nome teia de aranha é utilizado por causa do formato dos organogramas. Por ser um organograma dinâmico fica difícil controlá-lo de forma linear e suas ramificações acabam por assumir um formato circular semelhante a uma teia de aranha.

Referências

WHESHSLER, Solange Muglia. Criatividade: descobrindo e encorajando. Campinas: Livro Pleno, 2002.

2
99

Cometários

  1. Muito bom seus artigos. Gostaria de saber se as lista de verificação que citou em : “Na proposta original trazida por Wechsler são utilizadas folhas de papel ou mesmo cartolinas para criar um mapeamento de ideias. Particularmente proponho o uso de Postits e uma lousa ou então uma folha de papel pardo dispersa sobre uma mesa. Acredito que os postits trazem mais agilidade e permite que outros participantes manipulem o organograma tornando o ambiente mais dinâmico.”, SERIA O MESMO “MESCRAI”, NA QUAL SE FAZ UM CHECK LIST PARA GERAÇÃO DE NOVAS IDEIAS ???

    1. Não,

      No caso da teia de aranha, você vai organizando as informações oriundas do brainstorming em acordo com seu link ideológico, ou seja, essa ideia surgiu a partir desse post-it, então ela é “filha” deste. Ao final da aplicação o seu organograma que funcionará nesse contexto como um mapa mental, obterá uma forma muito próxima a de uma teia de aranha, por isso o nome.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *